o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

1 comentários:

Jão disse...

é isso ai, amar e demonstrar diariamente é estar junto é brigar quando preciso é da conselho. O amor é caminhar com outro não importa quão sinuosa for a estrada.


Beijos!

Postar um comentário

Olá,
Obrigada por compartilhar sua opinião.
Volte sempre (: